Desafio – Viver sem plásticos – Dia 1

Um dos aspectos que nos faz mais confusão, à medida que também a dimensão e informação sobre o tema é revelada são os plásticos.

Porque acreditamos que mudança começa em nós decidimos avançar com um plano mais consciente, apesar de já haver um cuidado cá em casa da utilização dos mesmos, avançamos para um desafio que propomos a todos os que nos seguem.

Que passemos 30 dias atentos à utilização de plásticos no dia a dia.

Hoje lançamos o primeiro vídeo, onde propomos também um desafio.

Comentários e perguntas são bem-vindos.

Boas práticas.

76 Partilhas


Subscreva

Ao subscrever o nosso blog, para além dos artigos e das nossas divulgações, oferecemos-lhe nos próximos 15 dias um programa de regeneração diário.

Comece hoje, um caminho dedicado a si.

Conheça os nossos cursos

Regenerar app

Chi Kung Fundamentos

Astrologia do Ki das 9 Estrelas

6 thoughts on “Desafio – Viver sem plásticos – Dia 1”

  1. Orquídea Pereira

    Boas tardes!

    Há uns 6 anos fiz esta experiência de erradicar o plástico em casa, na cozinha foram-se as caixas de plástico de guardar alimentos e todos os utensílios incluindo o micro-ondas, no resto da casa foram-se as caixinhas de arrumação e brinquedos de plástico. O ir ás compras era mais fácil que hoje : não havia bananas ou cerejas embaladas! Na Miosótis usavam-se frascos para cereais e leguminosas a granel e o saco de pano para ir ao pão em qualquer sítio. bebia água da torneira filtrada com carvão e reutilizava garrafinhas de vidro para a transportar comigo.

    Desafio maior: dar continuidade a estes pequenos passos… organizar os dias para fazer o leite vegetal e as bolachinhas:)…resistir à gula. Por exemplo hoje quis cerejas à tarde, a praça está fechada e no super só havia delas embaladas…

    Sugestões: nas grandes cadeias de lojas em que temos que pesar e etiquetar os frescos não deixam passar sem saco, pois podemos sempre ir a outra loja…ou pelo menos não dar um nó no saco de plástico porque torna-o mais difícil de reutilizar!

    Alinho neste desafio e vou (re)começar agora mesmo, mas vai ser tão difícil!!!!!

     

    1. Lourenço de Azevedo

      Obrigado Orquídea, Este de safio é também uma desafio para nós. Acreditamos que mais que a possibilidade de chegar ao final é a ideia de realizar um percurso. Estamos muito curiosos com estes 30 dias.

  2. Filipa Gomes

    olá. Sempre podem comprar alguns garrafões de água e reutilizá-los, durante algumas semanas, indo a uma fonte de água potável, passadas algumas semanas, compram garrafões novos e voltam a reutilizá-los, isto porque o plástico dos garrafões não dura muito higienicamente. Tb podem investir em potes de plástico duro, próprios para o efeito para poderem encher com água de uma fonte e reutilizarem sempre  que precisarem. Bjinhos 

  3. Lourenço de Azevedo

    Obrigado Filipa pelo teu comentário.

    Hoje vamos falar da questão da água. Neste momento não confiamos em fontes nesta área pois estão sujeitas aos terrenos de cultivo que contaminam as águas ed profundidade.

    Provavelmente vamos optar por um filtro de resina que filtra os nitratos..

  4. Olá Lourenço, Marta,

    Antes de mais, muito obrigada por estarem a trazer este tema “para cima da mesa”.

    Os plásticos são cada vez mais uma ameaça aos ecossistemas, à biodiversidade, à vida, por isso acho que iniciativas como esta são de louvar! 🙂 Só pondo toda a gente a falar e a pensar sobre o problema é que se começam a mudar mentalidades e comportamentos.

    Há uns tempos elaborei um e-book para o meu projeto Âncora Verde, onde dou uma série de dicas para vivermos com menos desperdício (nem sempre relacionadas com plástico, mas sempre com isso muito presente). Se por acaso quiserem dar uma espreitadela, podem aceder aqui: https://ancoraverde.pt/2017/12/04/e-book-dicas-sem-desperdicio/

    Obrigada por nos tornarem mais conscientes.

    P.S. Lourenço, gostei muito de te conhecer no Greenfest, apesar de ter chegado (muito) atrasada ao teu workshop!

    1. Lourenço de Azevedo

      Obrigado Leila, Estamos a ver to teu livro com atenção e estás de parabéns. Sim, consideramos o nosso contributo uma pequena gota. MAs muitas gotas fazem um oceano.
      Em relação ao workshop haverá outras oportunidades.
      Até breve e boas práticas.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *